JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

Presidente Francês inaltece a liderança de José Eduardo dos Santos

Part-PAR-Par7866036-1-1-0O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, foi ontem recebido com honras militares no Palácio do Eliseu pelo seu homólogo francês, François Hollande, com quem abordou, em privado, questões ligadas ao reforço da cooperação entre os dois países.

O Chefe de Estado foi recebido cordialmente por François Hollande à porta do Palácio do Elyseu. Os dois líderes tiveram de se seguida uma reunião em privado onde passaram em revista os principais pontos da cooperação bilateral.
Após a reunião, O Presidente François Hollande ofereceu um almoço ao Presidente José Eduardo dos Santos, no qual participaram altas figuras do Estado francês, empresários que têm investido em Angola e representantes dos principais grupos económicos franceses que têm interesse em investir em Angola nos mais diversos sectores da economia.
Depois da sessão de trabalho no Eliseu, o Presidente da República deslocou-se ao Senado para um encontro com o líder da câmara alta, Jean-Pierre Bel. A visita oficial encerrou com a realização de um fórum de negócios, em que estiveram presentes representantes das principais companhias francesas, incluindo as que já operam no país e outras que têm manifestado interesse em investir em Angola.
A comitiva do Presidente José Eduardo dos Santos é integrada pelos ministros das Relações Exteriores, Georges Chikoti, dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, do Comércio, Rosa Pacavira, do Ensino Superior, Adão do Nascimento e de Estado e chefe da Casa Civil, Edeltrudes Costa.

Antigos Combatentes

No âmbito da sua estada de dois dias em França, desde esta segunda-feira à noite, O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, realizou uma breve visita ao Lar Nacional dos Inválidos, onde foi recebido pelo secretário de Estado francês dos Antigos Combatentes, Kader Arif.
No monumento da Place des Ivalides, o Presidente da República assistiu à apresentação das Bandeiras Nacionais e à entoação dos Hinos Nacionais de ambos os países. Foi um momento de grande emoção. Tal como Angola, a França tem também os seus mutilados de guerra. Alguns tiveram actos de heroísmo na Resistência ao nazismo, durante a ocupação de França pelas forças de Hitler, no decorrer da II Guerra Mundial.
O Palácio dos Inválidos foi mandado construir por Luís XIV, em 1670, para abrigar os deficientes dos seus exércitos. Actualmente, o edifício continua a acolher pessoas portadoras de deficiências, além de ser um cemitério militar e sede de vários museus.
Destaca-se, entre as personalidades lá sepultadas, Napoleão Bonaparte, líder político e militar que acalentou o sonho de conquistar a Europa. Tal como Hitler, os seus exércitos foram derrotados na Frente Russa.

Encontro no Senado

Durante a estada em Paris, o Presidente José Eduardo dos Santos teve encontros muito importantes, com destaque para aquele que ontem realizou com o presidente do Senado e com outras figuras políticas, além de empresários franceses, desejosos de investir na diversificação da Economia angolana.
Ontem, os ministros que acompanha o Chefe de Estado assinaram acordos de cooperação com os seus homólogos franceses, dando assim um impulso decisivo às relações entre Angola e a França.

Angolanos em França

O Consulado-Geral de Angola em França tem registados 16.195 cidadãos angolanos, informou o cônsul-geral, Manuel António. Mas a estimativa da polícia francesa é de 30 mil angolanos a residirem naquele país europeu. Em relação aos angolanos que ainda não estão legalizados, Manuel António disse que o Consulado, por orientação do Instituto das Comunidades do Ministério das Relações Exteriores, criou um “consulado itinerante, estrutura que tem a missão de ir ao encontro dos angolanos, em todo o território do Estado francês”.

Emissão de passaportes

Sobre a emissão de passaporte nacional angolano para os cidadãos residentes em França, o cônsul-geral de Angola informou que já foram solicitados 2.289 passaportes, dos quais 1.943 foram entregues.
Sobre o número de estudantes angolanos em França, Manuel António disse não haver controlo do Consulado por ser assunto da responsabilidade do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos. “Só nos apercebemos dos estudantes depois de finalizarem a formação quando solicitam apoio para a documentação que lhes permite regressar ao país”, explicou.
Além da França, nesta sua deslocação à Europa, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, faz uma visita oficial ao Vaticano, onde hoje vai ser recebido pelo Papa Francisco.
O balanço da visita oficial do Presidente José Eduardo dos Santos a França é muito positivo e vem pôr fim a um período em que as relações passaram por momentos de alguma crispação, devido à posição de Paris na guerra de agressão contra Angola, pelas forças do apartheid e que a comunidade internacional classificou de “guerra civil”. Passado o período de tensão, esta visita oficial marca o regresso à cordialidade que durante muitos anos após a Independência Nacional marcou as relações entre os dois Estados.
A França é um importante parceiro de Angola e um dos países que mais investe na economia angolana. A companhia petrolífera Total está à frente na produção de “crude” e recentemente anunciou novos investimentos.
Com a viagem oficial do Presidente José Eduardo dos Santos a França são esperados mais investimentos sobretudo no sector não petrolífero.As relações políticas e diplomáticas entre Angola e França tiveram início em 17 de Fevereiro de 1976, ano em que Paris reconheceu a independência de Angola.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 30 de Abril de 2014 by in Politica and tagged , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: