JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

O negócio das teses

180920112399 - CópiaCom alguma atenção tenho estado  acompanhar o quadro geral do ensino superior em Angola e confesso que o mesmo está num declínio que não sei realmente quem o pode salvar.

Nós últimos tempos os políticos do governo vangloriam-se pelos números existentes, quer de estudantes quer de formandos, os da oposição criticam não sei exactamente o que estão sempre contra tudo.

Os docentes, falsos acadêmico, de 90%, dizem sempre que são valorizados e que deveriam ganhar mais, que vergonha! Para começar são sempre funcionários de outras instituições além da darem aulas em mais de uma instituição de ensino superior e com agravante de terem família sendo em muitos casos os seus chefes. Fica a pergunta de onde sai o tempo para a pesquisa. Sem pesquisa não há universidade, há sim reprodução de conhecimentos.

Não me alongo falar dobre os docentes, pois teremos a oportunidade e tempo para o fazer. Mas vamos nos ater a uma vergonha que nasceu nos EUA, massificou-se no Brasil e India e chegou da pior forma em Angola.

Muitas são as páginas do Facebook ou empresas que estão descaradamente a publicar serviços de “consultoria” e coorientação de” de teses ou monografias. A maior parte deles são constituídos por jovens licenciados, fresquinhos, imaturos academicamente e com histórico de cábulas.

A venda deliberada de cábulas precisa parar, senão vai a Universidade parar e com ela o país.

Por: Patrick Camissongue/ Jambakiaxi

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 2 de Maio de 2014 by in Politica and tagged , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: