JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

“Desde que cheguei ao Huambo fui aturando as mentiras e calúnias feitas por alguns membros da UNITA

20140811165317O primeiro secretário do MPLA na província do Huambo, Kundi Paihama, refutou hoje, no Cachiungo, as acusações da UNITA, segundo as quais o partido no poder tem excluído os militantes desta formação política da vida económico-social da região.

 

“Desde que cheguei ao Huambo não fiz nenhum trabalho de massa, mas fui aturando as mentiras e calúnias feitas por alguns membros da UNITA, sobre alegados casos de intolerância política na província, sobretudo na vertente da inclusão social dos militantes da UNITA, para o qual, segundo eles, o MPLA está exigir para o efeito cartão de membro”, disse, durante um acto político de massas, decorrido no sector da Funda, 60 quilómetros da vila municipal da Cachiungo.

 

Segundo o político, é necessário que a população esteja atenta às mentiras da oposição, “por serem eles os causadores dos problemas sociais para, posteriormente, aparecerem como coitadinhos”.

 

No seu discurso, explicou que o MPLA é um partido sério que sempre primou pela liberdade do povo angolano de Cabinda ao Cunene, razão pela qual, aconselhou os dirigentes da UNITA a reconhecerem a figura do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na consolidação da paz e da reconciliação nacional.

 

Neste sentido, Kundi Paihama solicitou os dirigentes da UNITA a evitarem o incentivo ao ódio no seio da população, através da mentira, numa altura em que o objectivo do MPLA passa pela preservação da paz, promoção da democracia, unidade nacional, observância da lei, dos direitos humanos, o respeito pelas diferenças partidárias, entre outras práticas voltadas ao desenvolvimento do país.

 

Aconselhou os militantes de distintos partidos políticos a evitarem a disputa de bandeiras, afirmando que ela (bandeira) é apenas um símbolo que não tem direito a voto.

 

Na mesma esteira de pensamento, lembrou que Angola é um país regido por princípios democráticos e de direito, onde cada partido pode exercer a sua actividade, de acordo com o previsto na Lei dos Partidos Políticos e na Constituição.

 

Fonte: Angop

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 12 de Agosto de 2014 by in Politica and tagged , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: