JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

Ministra da Cultura destaca preservação e valorização da identidade cultural angolana

dsdA ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, destacou nesta quinta-feira, em Mbanza Congo, capital do antigo Reino do Congo, a necessidade de se preservar, valorizar e a transmitir às novas gerações e ao mundo os valores e símbolos da cultura e da identidade angolana.

No seu discurso no âmbito do 8 de Janeiro, Dia da Cultura Nacional, Rosa Cruz e Silva frisou que é a melhor via para se fazer face aos desafios deste tempo, particularmente àqueles que se prendem com os valores matriciais da angolanidade, da identidade cultural, na sua diversidade, aos valores morais e aos valores cívicos que, estando vivos e sendo normas preciosas para a construção de uma sociedade de bem estar, para a construção de uma sociedade de justiça e paz, uma sociedade  que se paute pelo respeito a todos, que não descarte os mais velhos, por vezes se vêem perturbados por aquilo que nos chega como efeito da globalização e que, sem critério, muitas vezes é adoptado.

Para a ministra, a festa da cultura em 2015, a celebração do dia 8 de Janeiro, enquanto espaço de reflexão, reitera a importância da valorização do vasto património cultural da necessidade da regulamentação dos órgãos e da formação e capacitação dos quadros do sector.

Rosa Cruz e Silva realçou que a problemática cultural continua na ordem do dia, reiterando, desta forma, à necessidade do resgate dos valores morais, cívicos e culturais, que deverão encontrar nos programas traçados pelo sector, numa acção conjugada com os demais sectores da sociedade angolana.

“Em razão da problemática da Cultura Nacional, da complexidade da mesma e dos seus problemas, sendo uma questão que a todos interessa e a todos diz respeito, cremos que de igual modo todos devemos perguntarmo-nos como prosseguir para fazer face aos desafios e como participar para a respectiva solução”, disse.

A ministra recordou que no âmbito da formação o Executivo deu uma resposta com uma obra gingantesca,  o Complexo das Escolas de Arte, e da gestão dos equipamentos culturais, da implementação dos sistemas ou redes nacionais de Museus, de Bibliotecas, dos Centros Culturais e Casas de Cultura.

O Dia da Cultura Nacional foi instituído em 1986, em homenagem ao discurso do Primeiro Presidente angolano e Fundador da Nação, António Agostinho Neto, proferido em 1979, na tomada de posse dos corpos gerentes da União dos Escritores Angolanos (UEA).

Em 1979, António Agostinho Neto, durante a tomada de posse dos corpos gerentes da UEA, fez uma abordagem ampla sobre a cultura nacional.

Fonte:Angop/Jambakiaxi

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 8 de Janeiro de 2015 by in Artes, Cultura, Politica, Sociedade and tagged , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: