JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

Angola e Zâmbia assinam acordos em diversos sectores

'''''Cooperação avançará nos domínios da defesa e segurança pública, geologia e minas e no comércio.

O Presidente da Zâmbia reconheceu ontem, em Luanda, no âmbito da visita oficial de dois dias a Angola, vantagens na cooperação nos domínios da defesa e segurança pública, geologia e minas e no comércio com o país vizinho.

Edgar Lungu, que discursava numa sessão solene realizada pela Assembleia Nacional, apontou a necessidade de os investidores dos dois países retirarem benefícios no comércio transfronteiriço, com a extensão do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB) até à fronteira da Zâmbia.

Nesta que é a sua primeira visita ao exterior depois da eleição em Janeiro passado, o Presidente da Zâmbia afirmou que o regresso do CFB – até à fronteira entre os dois países – representa vantagens económicas não só para ambas as nações, como para a África Austral, na medida em que liga igualmente a República Democrática do Congo (RDCongo), Tanzânia, Moçambique e África do Sul.

No final do encontro privado que manteve ontem com o seu homólogo José Eduardo dos Santos foram assinados acordos de cooperação nos domínios dos transportes ferroviários e fluvial transfronteiriços.

Os documentos, rubricados pelos ministros dos Transportes de Angola, Augusto Tomás, e da Zâmbia, Harry Kalawao, visam estabelecer regras, metodologias e procedimentos para a circulação de pessoas e bens na extensa fronteira comum que limita os dois países.

Em declarações à imprensa, Augusto Tomás disse que os dois países têm desde o ano passado um acordo no domínio aéreo, acrescentando que proximamente um quarto entendimento, a nível rodoviário, poderá ser rubricado.

Segundo o ministro, os novos acordos definem normas que vão equilibrar e tornar competitivas as relações económicas e comerciais, bem como facilitar a gestão e operacionalidade dos transportes na fronteira comum.

No plano político regional, Edgar Lundu reafirmou apoio do Governo zambiano nos esforços de Angola, actualmente a presidir a Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), tendo em vista “alcançar uma solução duradoura no leste da RDCongo”.

Acrescentou que é importante que a região dos Grandes Lagos alcance a estabilidade, com vista a “abrir caminho” para o crescimento e desenvolvimento sustentável regional.

Fonte:Rede Angola/JAmbakiaxi

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 14 de Fevereiro de 2015 by in Politica and tagged , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: