JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

Morte de Bangão representa o desaparecimento de um activista cultural irrepreensível-UNAC-SA

gwrgA morte do músico angolano Bangão representa a perca de um grande patriota, um activista cultural irrepreensível que indefectivelmente se colocou ao serviço e à causa da cultura nacional, considera nesta segunda-feira, em Luanda, a União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC-SA).

Em nota de condolências a que a Angop teve acesso, a organização avança que Bangão deixa as suas impressões digitais nos mais relevantes feitos, realizados no após independência, em benefício do fomento e valorização da nossa cultura.

“Com a morte de Bangão apaga-se um verdadeiro ícone da música angolana, que em vida se consagrou como um dos mais competentes cultores  da pura e popular música luandense”, lê-se no documento.

Bernardo Jorge”Bangão” faleceu neste domingo, na África do Sul, vítima de doença.

Com 36 anos de carreira, Bangão, exímio executante do estilo semba, pisou pela primeira vez um palco a 18 de Outubro de 1978, como elemento do grupo os Gingas.

Na sua carreira artística, passou pelo agrupamento “Tradição”, em 1974, que integrava, entre outros, Alaito (tumbas) e André Lua (voz).

Em 1996, venceu o prémio Liceu Vieira Dias, com o tema “Kibuikila” (Peste), acompanhado pela Banda Movimento. Em plena ascensão da carreira Bangão é convidado, em 1999, a fazer parte da Banda Movimento, sempre como vocalista.

No mesmo ano, ganhou a primeira edição do concurso Semba de Ouro, com a canção “Kangila” (pássaro agoirento) e afirmou-se como cantor e compositor de inequívocos créditos firmados.

O ano 2003 consagrou Bangão como um dos maiores intérpretes da música popular angolana. Neste ano, no Top Rádio Luanda, ganha os prémios da música do ano, com o tema “Fofucho”, voz masculina do ano e é reconhecido com o prémio preservação pela sua incessante defesa da música popular angolana.

Em 2005 venceu o Top dos Mais Queridos, da Rádio Nacional de Angola (RNA).

Nascido a 27 de Setembro de 1962, no bairro Brás, no actual distrito urbano do Sambizanga, em Luanda,  Bangão integrou entre 1976 a 1977, como vocalista, o grupo Processo de África, com Guncha (tumbas), Artur Décimo (viola baixo), Alaito (bateria) e Abílio (viola ritmo).

Fonte:Angop/Jambakiaxi

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 18 de Maio de 2015 by in Politica and tagged , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: