JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

GPL traça estratégia para acabar com o Lixo

1Uma estratégia suplementar para a recolha de resíduos sólidos em todos os municípios de Luanda começa a ser implementada amanhã, para combater os actuais focos de lixo em vários pontos da cidade, anunciou em Viana a vice-governadora provincial para a área técnica, Njila de Carvalho, durante um encontro com administradores municipais, Serviço de Bombeiros e Protecção Civil, entre outras instituições.

A vice-governadora provincial reconheceu que há problemas com a remoção de resíduos sólidos na capital do país, daí o surgimento dessa iniciativa que junta meios técnicos e humanos das administrações municipais, particulares, população e serviço de bombeiros, para limpeza dos municípios.

A ideia é juntar sinergias de todas as administrações municipais, definir uma municipalidade e todos se engajarem na limpeza dessa circunscrição. O administrador municipal de Viana, Manuel Caterça, cujo município é o primeiro a beneficiar dessa estratégia já amanhã, congratulou-se com a iniciativa e disse que todas as boas ideias para minimizar o problema do lixo são bem-vindas.

A nível de Viana, a Administração Municipal tem já identificados os principais focos de lixo a serem combatidos, devendo-se dar prioridade aos que se encontram ao longo da estrada nacional 230. No mês de Agosto entrou em funcionamento na província de Luanda um novo modelo de recolha de resíduos sólidos. Contudo, tendo em conta a redução das verbas destinadas às operadoras de lixo, algumas recolheram os seus meios técnicos (como contentores) e humanos, desistindo do processo de limpeza da capital do país.

Para se desfazer dos amontoados de resíduos na capital, ante a incapacidade da Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (Elisal), a população optou por queimar o lixo, mas o ambientalista Vladimir Russo alerta que esta prática tem efeitos nocivos ao sistema ecológico. A queima do lixo, disse, compromete a qualidade do ar e, consequentemente, a saúde humana, provocando vários tipos de doenças.

Pior ainda, acrescentou, em muitas lixeiras podem ser encontrados produtos inflamáveis como baterias, frascos de insecticidas e outros que libertam produtos químicos. “Estes podem explodir e causar outros males à população”, frisou.

Vladimir Russo espera que o novo modelo de recolha de lixo venha a funcionar em pleno e dar resposta ao problema do lixo em Luanda. Estudos comprovam que as queimadas são a segunda maior causa do aumento do efeito estufa.

A bióloga Carmina Fernandes sublinha que o lixo é responsável por um dos mais graves problemas ambientais do tempo actual e daí a importância de medidas adequadas para se evitar a sua acumulação no meio urbano.Especialista em ambiente urbano, Carmina Fernandes adiantou que a disposição inadequada do lixo provoca a contaminação de lençóis subterrâneos de água do solo (através da decomposição dos resíduos orgânicos) e a poluição do ar.

Para evitar a proliferação de vectores de doenças no seio da população, defendeu a deposição adequada dos resíduos. A nova estratégia do governo da província de Luanda pode diminuir volume do lixo.

Fonte:JA/Jambakiaxi

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 8 de Setembro de 2015 by in Politica and tagged , , , , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: