JambaKiaxi

O mundo noticioso sem preço

FSDEA investiu 203,1 mil milhões Kz no País em três anos

asvdvO Fundo Soberano de Angola (FSDEA) já investiu no País cerca de 203,1 mil milhões Kz (1,6 mil milhões USD em infra-estruturas e imobiliário desde o seu lançamento, em 2012, revelouo presidente do conselho de administração da entidade, José Filomeno de Sousa dos Santos.

Em declarações à imprensa após ter sido empossado para mais um mandato de três anos na instituição, o responsável explicou que, deste valor, 139,6 mil milhões Kz (1,1 mil milhões USD) foram aplicados em infra-estruturas, enquanto no imobiliário foram investidos os restantes 63,4 mil milhões Kz (500 milhões USD).

“Estes valores serão aplicados em diversos projectos que, nos próximos três a cinco anos, serão transformados em estabelecimentos comerciais mais visíveis para podermos apresentar resultados dos investimentos realizados”, disse.

O gestor não indicou, contudo, quanto já foi investido pelo Fundo – com uma dotação de 5 mil milhões USD – no exterior. Para além das infra-estruturas e do imobiliário, foram definidos outros cinco sectores, incluindo agricultura, mineração e saúde, que beneficiarão de investimentos e realizações futuras. “Provavelmente, estarão visíveis dentro dos próximos três a quatro anos”, adiantou.

“O País continua a enfrentar grandes desafios. A instituição [FSDEA] está  estabelecida e preparada para investir as poupanças públicas em benefício do País. Vamos fazer o possível para que alcance os melhores resultados para todos os angolanos”, realçou. José Filomeno dos Santos justificou que, por força do actual quadro económico e financeiro do País, é importante existirem instituições como o FSDEA.

“Adaptamo-nos aos momentos”, disse. De acordo com o gestor, a instituição está actualmente preparada para fazer investimentos racionais e direccionados, por um lado, para a diversificação da economia e, por outro, para a manutenção das poupanças públicas que lhe foram atribuídas como capital.

O PCA do FSDEA referiu que a instituição, que há três anos era “simplesmente um papel com algumas orientações”, se transformou num estabelecimento que emprega vários quadros “dedicados à aplicação do capital atribuído há cerca de um ano para que se alcancem os melhores resultados”, visando a resolução dos problemas estruturais que a economia enfrenta hoje e “garantir que os fundos continuem a beneficiar, no futuro, o País e os angolanos”.

Fonte:Expansão/Jambakiaxi

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: